Clipping

30/11/2010 | Telesíntese

Este ano, América Latina quebra recorde de demanda por satélite

Para 2015, espera-se que os serviços de vídeo concentrem 68,5% de todos os transponders latino-americanos. A demanda por capacidade satelital irá bater recorde histórico este ano, com a ocupação de 683 transponders, estima a empresa de consultoria argentina, Dataxis NexTV Consulting Unit. Brasil e México concentram quase 60% desta demanda. Conforme a consultoria, 82% dos satélites estarão ocupados, com a frota da Intelsat liderando o mercado, com uma cota de 39% sobre o total dos transponders ocupados, pela Star One (da Embratel), com cerca de 17%, seguidas por Hispamar (Oi e Hispasat), Satmax e SES World Skies, com cotas de 12% cada. Para 2015, a empresa estima que a demanda latino-americana irá ultrapassar a barreira dos 900 transponders. Os serviços de vídeo, estimulados pela multiplicação das plataformas de DTH (TV via satélite) e da TV digital Terrestre com alta definição (HDTV) irão concentrar 68,5% dos contratos (oito pontos percentuais a mais do que a ocupação satelital deste ano). As receitas com os satélites deverão somar US$ 1,02 bilhão até o final do ano e chegar a US$ 1,5 bilhão em cinco anos. (Da redação).


Voltar