Glossário

Este glossário fornece a definição de vários termos técnicos usados nas páginas da Mecânica Celeste, dentro do contexto de controle orbital.

  • APOGEU

    Ponto na órbita em volta da Terra onde o astro ou satélite tem o maior afastamento dela. Oposto de perigeu.

  • ATITUDE

    Orientação espacial de um satélite artificial.

  • BOX

    Intervalo angular máximo de controle de posicionamento orbital, em latitude e longitude, ou de orientação espacial de um satélite artificial.

  • CÍRCULO MÁXIMO

    Intersecção de um plano com uma esfera, passando pelo centro dela.

  • CONTROLE ORBITAL

    Manutenção de um satélite artificial dentro dos seus boxes de órbita e atitude por meio da execução de manobras de correção.

  • ESFERA CELESTE

    Esfera fictícia cujo centro e o raio são arbitrários e que contém todos os astros.

  • EXCENTRICIDADE DA ÓRBITA

    Elemento orbital que especifica a forma da órbita. Quanto maior a excentricidade, mais elíptica é a órbita (ver também órbita geoestacionária e órbita inclinada).

  • EQUADOR

    Círculo máximo da esfera terrestre perpendicular à linha que une os polos.

  • GMT (Greenwich Mean Time)

    Também conhecido como Tempo Universal, corresponde ao tempo solar médio referido a um meridiano, que, por convenção, é o meridiano de Greenwich. Para converter de GMT para a hora de Brasília, devem-se subtrair 3 horas (ou 2 horas quando em horário de verão). Por exemplo, 16:00h GMT = 13:00h (ou 14:00h em horário de verão) de Brasília.

  • INCLINAÇÃO DA ÓRBITA

    Ângulo entre o plano da órbita do satélite e o equador (ver também órbita geoestacionária e órbita inclinada).

  • INTERFERÊNCIA DO SOL NAS ESTAÇÕES TERRENAS

    O satélite se movimenta numa órbita ao redor da Terra, a qual, por sua vez, se movimenta ao redor do Sol. As estações terrenas apontam suas antenas para o satélite, que parece estar fixo em relação à Terra. Em duas épocas do ano (em torno de março e setembro), o Sol, em seu movimento aparente no céu, passa por trás do satélite, provocando uma interferência nas antenas das estações terrenas. As previsões são dadas em horário GMT.

  • LATITUDE e LONGITUDE

    Coordenadas do sistema equatorial que têm como referências o equador e o meridiano de Greenwich. Latitude é o ângulo, medido sobre o meridiano local, entre o equador e o satélite ou a estação. Longitude é o ângulo, medido sobre o equador, entre o meridiano de Greenwich e o meridiano local.

  • MANOBRA DE CORREÇÃO

    Consiste de uma seqüência de disparos de um ou mais jatos de um satélite artificial de forma a alterar sua órbita e/ou sua altitude, para mantê-lo dentro dos seus boxes de controle orbital.

  • MERIDIANO

    Círculo máximo que passa pelos polos.

  • MERIDIANO DE GREENWICH

    Meridiano tomado como origem do Tempo Universal e que passa pela antiga sede do Observatório de Greenwich, na Inglaterra.

  • MERIDIANO LOCAL

    Meridiano que passa pelos polos e contém o satélite ou a estação.

  • ÓRBITA

    Trajetória que um astro ou satélite descreve em torno de um outro astro.

  • ÓRBITA GEOESTACIONÁRIA

    Órbita de um satélite em torno da Terra com inclinação e excentricidade nulas e com período orbital de um dia.

  • ÓRBITA INCLINADA

    Órbita de um satélite em torno da Terra com excentricidade nula cuja inclinação não é mantida próxima de zero. O controle desse tipo de órbita não leva em conta o boxe de latitude.

  • PERIGEU

    Ponto na órbita em volta da Terra onde o astro ou satélite tem o menor afastamento dela. Oposto de apogeu.

  • SOL MÉDIO

    Corpo celeste fictício que se move com uma taxa uniforme ao longo do equador, fazendo um circuito completo no mesmo tempo (um ano) que o Sol real leva para completar o circuito.

  • SATÉLITE ARTIFICIAL

    Corpo artificial que gira ao redor da Terra devido à força da gravidade terrestre. Pode ser usado para comunicação, pesquisa, observação, etc.

  • SATÉLITE GEOESTACIONÁRIO

    Satélite artificial cuja órbita ao redor da Terra tem inclinação nula (órbita no plano do equador), excentricidade nula (órbita circular) e período orbital igual a um dia, mantendo constante sua posição em relação a um ponto na superfície da Terra.

  • SATÉLITE GEOSSÍNCRONO

    Satélite artificial cuja órbita ao redor da Terra tem período igual a um dia, independendo dos valores de inclinação e excentricidade.

  • TEMPO ATÔMICO

    Tempo cuja unidade é o segundo atômico que tem a duração de 9.192.631.770 períodos de radiação correspondente à transição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de Césio 133.

  • TEMPO SOLAR MÉDIO

    Tempo baseado na rotação diurna aparente do Sol médio em torno da Terra.