Release

20/09/2007

Embratel anuncia lançamento do satélite C1

A Embratel marcará presença no 7º Congresso Latino-Americano de Satélites 2007 durante os dias 20 e 21 de setembro, no Hotel Pestana, no Rio de Janeiro. Durante o evento, Gustavo Silbert, diretor da Star One, subsidiária da Embratel, debaterá sobre “A ampliação da capacidade satelital da América Latina” e aproveitará a ocasião para comentar sobre o lançamento do C1, primeiro satélite da nova geração.

No primeiro dia do seminário, Silbert explicará sobre a importância dos satélites para o desenvolvimento tecnológico e a substituição dos satélites da série B. Em novembro, está programado o lançamento do satélite C1 ao espaço pelo foguete Ariane, da base aérea de Kouru, na Guiana Francesa. O C1 ocupará a posição de 65ºW e substituirá o B2. Já o satélite C2 tem lançamento previsto para 2008 e irá operar na posição orbital de 70ºW.

A posição 70ºW é considerada pelo mercado uma "hot position", pois é para onde estão apontadas cerca de 15 milhões de antenas parabólicas. Isto se deve à concentração de canais de TV analógicos e digitais, que continuarão sendo atendidos pelos satélites da nova geração”, analisa Silbert.

Os novos satélites vão operar com 44 transponders (equivalentes de 36 Mhz) cada. A cobertura inclui feixes voltados para Região Andina, Mercosul, América do Sul, incluindo Brasil, e América do Norte, contabilizando o México. As bandas disponíveis serão C, Ku e X, além da L (somente para o C2).

No dia 21, Paulo Ronald, gerente de soluções de internet da Embratel, apresentará o tema “Os novos projetos de banda larga em aviões e navios”. E o executivo Ricardo Fontes, diretor de soluções satelitais e banda larga da Star One, participará do painel “Regulamentação e Política”.


Serviço

7º Congresso Latino-Americano de Satélites 2007

Data: 20 e 21 de setembro

Horário: das 9h às 18h

Local: Hotel Pestana, Rio de Janeiro

Endereço: Av. Atlântica, 2964 - Copacabana


Sobre a Embratel

A Embratel oferece soluções completas de telecomunicações a todo mercado brasileiro, incluindo telefonia local, longa distância nacional e internacional, transmissão de dados, vídeo e Internet, além de assegurar atendimento em qualquer ponto do território nacional através de soluções via satélites.

Voltar