Release

02/10/2008

Star One apresenta novas soluções e debate sobre o mercado no 8° Congresso Latino – Americano de Satélites

Presidente da Star One debaterá sobre o futuro do mercado de satélites

A Star One, subsidiária de satélites da Embratel, fará parte do 8° Congresso Latino -Americano de Satélites, reconhecido como o maior encontro da indústria de satélites do continente, realizado entre os dias 2 e 3 de outubro, no Rio de Janeiro.

Durante o encontro, os executivos participarão de painéis e debates sobre as perspectivas, soluções corporativas, projetos inter-regionais, marcos regulatórios, projetos de DTH, convergência e serviços públicos, bem como os planos para os novos satélites da Star One e as oportunidades no mercado brasileiro e latino-americano de serviço.

No primeiro dia, às 9h45, Gustavo Silbert, Presidente da Star One, fará parte do painel “O futuro da oferta e da demanda” com os representantes das principais operadoras da América Latina para debater sobre o futuro do mercado por serviços satelitais. No mesmo dia, às 15h, será a vez do diretor de Engenharia da Star One, Lincoln Oliveira, ministrar uma palestra sobre os avanços e as recomendações de uso nas bandas Ku e Ka, comparando os seus benefícios.

A Star One lançou, em menos de 6 meses, os 2 satélites que compõe a geração C, cada qual possuindo 28 transponders (receptores e transmissores de sinais) em Banda C e 16 em Banda Kupara a oferta de sinais de voz, tevê, rádio, dados e Internet.

Com os novos satélites, a Star One possibilita a oferta de novas aplicações como o serviço de internet em alta velocidade aliado a serviços de voz de última milha (acesso do usuário diretamente à rede da operadora) e de transmissão de video diretamente ao usuário.


TV Digital

Os novos satélites contribuem para que as telecomunicações brasileiras estejam em sintonia com as demandas das novas tecnologias das transmissões de HDTV via satélite, permitindo a propagação da TV Digital para todas as regiões do Brasil.

O Star One C2, lançado em abril deste ano, assumiu a posição mais importante do mercado de distribuição de sinais de TV no Brasil, a 700 W, responsável pela maior parte do tráfego Broadcast no País.

O Star One C2 será utilizado na transmissão de sinais para a TV por assinatura da Embratel e. O anúncio foi feito logo após autorização recebida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que aprovou para a operadora a licença de DTH – sigla do termo inglês Direct to Home (direto para casa), uma modalidade de transmissão, na qual os sinais de TV são enviados via satélite diretamente para o televisor dos assinantes do serviço, com alta qualidade de som e imagem.


Pioneirismo no Brasil

A nova geração de satélites tem participação recorde de brasileiros em suas diversas etapas, desde o projeto e desenvolvimento de sistemas até o seu posicionamento orbital. O controle do satélite é feito pela equipe da Embratel na Estação de Guaratiba, no Rio de Janeiro, principal teleporto de satélites do país.

Os satélites da Embratel refletem o desenvolvimento tecnológico na área de telecomunicações, já que foi a primeira empresa a lançar um satélite doméstico de comunicações na América do Sul, o Brasilsat A1, em fevereiro de 1985. Em 2000 criou a Star One com o objetivo de dar maior foco ao mercado de satélites no Brasil e América Latina.

Os satélites da Star Onegarantem a transmissão de sinais de televisão por todo Brasil através das maiores emissoras do país, mais segurança e melhor desempenho para as redes corporativas de empresas, bancos e governos e maior abrangência na comunicação entre os milhares de brasileiros, proporcionada pela telefonia fixa e celular, internet e outros serviços.


Sobre a Embratel

A Embratel é uma das principais operadoras de telecomunicações do País. Oferece soluções completas de telecomunicações a todo mercado brasileiro, incluindo serviços de telefonia local, longa distância nacional e internacional, transmissão de dados, vídeo e Internet, além de assegurar atendimento em qualquer ponto do território nacional através de soluções via satélites. A Embratel faz parte da história dos brasileiros há 43 anos e, desde então, tem desempenhado papel fundamental na modernização do País. Em 2007, a companhia faturou R$ 8,6 bilhões e investiu R$ 1,2 bilhão no Brasil. Para mais informações, acesse: www.embratel.com.br.


Sobre a Star One

A empresa é líder e pioneira em soluções via satélite da América Latina. Criada em dezembro de 2000, a Star One é uma empresa com 80% de participação acionária da Embratel Participações e 20% da GE Satellite Holdings. A Star One opera o maior sistema de satélites da América Latina, com cinco satélites em órbita terrestre geoestacionária (Brasilsat B3 e B4, Star One C1, C2 e C12) e 2 em órbita inclinada (Brasilsat B1 e B2). A capacidade destes satélites suporta toda uma gama de soluções via satélite para clientes dos segmentos de telefonia, TV, dados e redes corporativas. A empresa opera as estações de controle de satélites a partir do Teleporto de Guaratiba, no Rio de Janeiro. Para mais informações, acesse: www.starone.com.br


Anote em sua agenda:

8° Congresso Latino - Americano de Satélites

Data: 2 e 3 de outubro

Local: Sheraton Rio Hotel & Resort - Avenida Niemeyer 121 - Leblon

Horário: 9h às 20h

Informações sobre o evento: www.convergeeventos.com.br

Voltar